AS MARCAS DO GÊNERO NA CARREIRA DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

Alexandre Dal Molin Wissmann, Jair Jeremias Junior, Jhony Pereira Moraes, Arthur Gehrke Martins Andrade

Resumo


O estudo, a partir do aporte teórico de carreiras, teve como objetivo analisar um conjunto de Microempreendedores Individuais (MEI) e destacar, sob o enfoque do marcador social de gênero, diferenças relacionadas ao trabalho neste contexto. A pesquisa classifica-se como exploratória-descritiva, faz uso de entrevista semi-estruturada e observação como técnicas para a coleta dos dados e análise de conteúdo como técnica de análise. Foram entrevistados 56 MEIs na cidade de Rio Grande-RS. Os resultados identificaram tendências e estruturas dentro do conjunto social analisado. Evidenciou-se que são as mulheres que estão mais próximas das atividades domésticas e de cuidado, do trabalho em regime parcial e da descontinuidade em sua carreira, o que sugere maiores esforços para adaptação à novas atividades. Ao mesmo tempo as ocupações de menor complexidade, ligadas à trajetórias generificadas e somadas ao trabalho em casa, o preconceito e a informalidade decorrente desta conjuntura, impactam diretamente nos baixos níveis de rendimentos no universo feminino e também ocasionam o predomínio de atividades profissionais solitárias.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.